OTOPLASTIA

A otoplastia é a cirurgia utilizada na correção da orelha de abano. A idade ideal para se fazer a cirurgia de correção do abano é a partir dos 8 anos, período em que a orelha já está totalmente formada e quase igual ao tamanho daquela do adulto. Não existe limite máximo de idade para a realização dessa cirurgia, podendo ser realizada também em adultos.

 

QUAIS AS INDICAÇÕES DA OTOPLASTIA?

A otoplastia é recomendada para minimizar deformações ou corrigir insatisfações com as orelhas, relacionadas ao tamanho, forma ou ângulo.

Por essas características a otoplastia visa oferecer mais harmonia no formato, tamanho e angulo com a cirurgia.

 

COMO FUNCIONA A OTOPLASTIA?

É fundamental que antes de se submeter ao procedimento, o paciente compreenda como funciona a otoplastia. Essa cirurgia plástica deve ser realizada por um cirurgião plástico e pode ser dividida em três etapas:

  • preparo: em geral a cirurgia de otoplastia é indicada após análise clínica do paciente e seguimento das recomendações pré-cirúrgicas. A técnica é feita, normalmente, com anestesia geral ou anestesia local com sedação em ambiente hospitalar;

  • execução: é feita uma incisão atrás da orelha, seguindo a dobra natural. Existem inúmeras técnicas mas geralmente retira-se o excesso de pele e é realizado o enfraquecimento da cartilagem, deixando-a mais "flexível". Pode ocorrer ou não a remoção da cartilagem para redução do tamanho e fixação dos pontos na parte de trás para manutenção da nova anatomia; em seguida procede-se a dobra desejada da orelha, como pontos na parte posterior.

  • recuperação: os pontos da pele podem ser retirados em 10 - 14 dias ou podem ser absorvíveis, em geral é indicada uma faixa compressora para auxiliar na cicatrização e contenção das orelhas na nova posição. O paciente pode retomar as atividades em uma semana e o pós-operatório costuma ser com pouca dor.

Entender previamente como funciona a otoplastia é fundamental para preparar-se tanto para o procedimento como para a recuperação, obtendo melhores resultados com a intervenção cirúrgica.

QUAIS AS INDICAÇÕES DA OTOPLASTIA?

A otoplastia é recomendada para minimizar deformações ou corrigir insatisfações com a orelha relacionadas ao tamanho, forma ou ângulo. Além disso, o recurso cirúrgico pode ser necessário em casos de mal formações congênitas ou deformidades decorrentes de traumas e acidentes.

Por essas características a otoplastia pode ser entendida como um procedimento reparador, quando visa reverter um defeito, e também estético, pois visa oferecer mais harmonia no formato, tamanho e ângulo com o tratamento.

Em geral, a indicação deve-se ao grau da condição, mas também ao nível de incômodo do paciente com a ocorrência. Um paciente com grau leve de orelha de abano pode sentir muito constrangimento devido a essa característica, acarretando, inclusive, problemas sociais e emocionais, o que justifica a intervenção cirúrgica.

Portanto, assim como outras cirurgias plásticas a otoplastia também depende de uma avaliação do cirurgião plástico considerando múltiplos fatores como estética, desejo do paciente, incômodo, grau da assimetria e outros.

EXISTEM CONTRAINDICAÇÕES PARA A OTOPLASTIA?

As contraindicações da otoplastia limitam-se a pacientes que não apresentam um estado de saúde adequado que possibilite uma interferência cirúrgica, como em casos de anemia, diabetes, doenças cardiovasculares e outras enfermidades.

 

Doenças de pele não tratadas no local da cirurgia e doenças autoimunes também podem ser fatores que contraindicam o procedimento e exigem uma avaliação específica.

Caso todos os exames físicos e clínicos sejam satisfatórios, não haverá contraindicações que impeçam a realização da técnica.

COM QUANTOS ANOS É POSSÍVEL REALIZAR A CORREÇÃO DA ORELHA DE ABANO?

Uma questão importante sobre a otoplastia é que se trata de uma das poucas intervenções estéticas que podem ser realizadas ainda na infância, inclusive com a indicação predominante sendo por realizá-la nessa fase.

A otoplastia é indicada a partir dos 8 anos, idade na qual o desenvolvimento da orelha está completo e a cirurgia não vai interferir nesse aspecto.

Até essa idade, o crescimento das orelhas é mais acelerado do que o da cabeça, sendo que após essa fase há mais harmonia no crescimento, o que garante a manutenção dos resultados.

Entre a infância e o início da adolescência a cartilagem é mais maleável, melhorando os resultados alcançados e reduzindo as chances de que a orelha volte a abrir no caso do tratamento da orelha em abano.

O QUE DEVE SER CONSIDERADO PELOS PAIS?

Apesar da insegurança dos pais quanto a submeter à criança a uma cirurgia plástica, os riscos são mínimos e os benefícios podem ser significativos na sociabilidade, autoconfiança e bem-estar do paciente.

Nessa idade, problemas com bullying podem ser significativos no incômodo da criança com essa característica, demandando atenção e compreensão por parte dos pais.

É fundamental que os responsáveis busquem entender o que é otoplastia, as indicações e como funciona a otoplastia consultando um cirurgião plástico de confiança.

Além disso, o diálogo com a criança é fundamental, pois se ela não sentir vontade de fazer a cirurgia e não se sentir incomodada com a aparência da orelha, o procedimento não precisa ser feito.

Quando a otoplastia é realizada nas crianças e adolescentes recomenda-se que o procedimento seja feito nas férias escolares pelo tempo de recuperação e necessidade de uso da faixa compressora.

QUAIS OS RESULTADOS DESSA CIRURGIA PLÁSTICA?

Normalmente, o resultado da otoplastia é uma orelha mais harmônica e com formato, angulação e tamanho desejados pelo paciente.

Os resultados podem ser vistos já nos primeiros dias após o procedimento, sendo que o inchaço reduz cerca de 90% já nas duas primeiras semanas após a intervenção cirúrgica e após um mês é bem próximo do definitivo.

Quando o procedimento é realizado ainda na infância há menores chances de perder os resultados, principalmente no caso de correção da orelha de abano.

Portanto, informe-se previamente sobre o que é otoplastia, quais correções podem ser realizadas com o procedimento, como funciona a otoplastia e também os cuidados pré e pós operatórios.

E fundamental que essas dúvidas sejam esclarecidas por um cirurgião plástico de confiança e apto para realização da otoplastia.

A CIRURGIA DA ORELHA DE ABANO DEIXA CICATRIZES?
A cicatriz desta cirurgia é praticamente invisível, por localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e o crânio. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar “quase imperceptível”, mesmo em algumas técnicas que utilizam pequenas incisões na face anterior.

QUAL O TIPO DE ANESTESIA?
Crianças: geralmente com anestesia geral. Adultos: geralmente anestesia local com ou sem sedação.

QUAL O PERÍODO DE INTERNAÇÃO?
Geralmente entre 12 e 24 horas, dependendo do tipo de anestesia e idade do(a) paciente.

QUANTO TEMPO DEMORA O ATO ClRÚRGICO?
Geralmente em torno de 2 a 3 horas.Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória.

HÁ DOR NO PÓS-OPERATÓRIO?
Certo incômodo poderá ocorrer no pós-operatório. Quando houver esta intercorrência, poderemos combatê-la com analgésicos comuns.

COMO É O CURATIVO?
Faz-se a proteção da cicatriz com curativos pequenos. Protege-se a orelha (principalmente em crianças), nos primeiros dias, com uma espécie de touca, a fim de evitar traumatismos locais. Em alguns casos, recomenda-se o uso das faixas tipo "ballet” ou "tenis".

QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS?
Normalmente são utilizados fios absorvíveis na sutura, não havendo necessidade de retirada de pontos. 

EM QUANTO TEMPO SE ATINGIRÁ O RESULTADO DEFINITIVO?
Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 80 % do resultado almejado. Após 12 semanas, o resultado será definitivo.

 

NÃO HÁ O RISCO DE “VOLTAR O ABANO” APÓS A CIRURGIA?

O resultado é geralmente definitivo, mas como tudo em medicina, não se pode dar garantia de resultado.

 

HÁ PERIGO NESTA OPERAÇÃO?

Todo ato médico inclui no seu bojo, um risco variável e a Cirurgia Plástica, como parte da Medicina, não é exceção. Pode-se minimizar o risco, preparando-se convenientemente cada paciente, mas não eliminá-lo completamente. 

Design sem nome-7.jpg

AGENDAMENTO DE CONSULTAS

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Segunda a Sexta-Feira

Das 8h às 18h 

ENDEREÇO

Av. Dr. Chucri Zaidan, 1550 conjunto 608
Morumbi - São Paulo, SP CEP 04711-130

AGENDAMENTO DE CONSULTAS

WhatsApp / TELEGRAM 011 97796-0848

011 3423-4777

SIGA-NOS

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Branca ícone do YouTube
_DSC1457.jpg
papillon positivo.jpg

Dr. Marco Aurélio Guidugli

Médico com mais de 15 anos de Experiência formado pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, Mestrado na Universidade de São Paulo - USP e mais de 11.000 cirurgias realizadas. Cirurgião Plástico Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Especialista em Cosmiatria, Cirurgias Plásticas Faciais e de Contorno Corporal. Atua como Cirurgião Plástico no Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Alemão Oswaldo Cruz e Hospital São Luiz. 

Autor da Coluna "Plástica sem Medo" do IG. Acesse o Curriculum completo clicando aqui.